terça-feira, 19 de maio de 2009

O Caso do WC

Em certa ocasião, uma família britânica foi passar as férias na Alemanha. No decorrer de certo passeio, os membros da família encontraram uma casa de campo, que lhes pareceu ótima para passarem as férias de verão.

Conversaram com o proprietário, um pastor protestante, e pediram que lhes mostrasse a casa. A residência agradou aos visitantes ingleses que combinaram ficar com el para o próximo verão.

Regressando à Inglaterra, discutiram muito sobre a planta da casa quando, de repente, a senhora lembrou-se de não ter visto o "WC". Confirmado o senso prático dos ingleses, escreveram ao pastor para obter o pormenor. A carta foi assim redigida:

"Gentil pastor, sou membro da família que há pouco o visitou com a finalidade de alugar a sua casa no próximo verão, mas como esquecemos de um detalhe muito importante, agradeceríamos se nos informasse onde se encontra o "WC".

O pastor alemão não entendendo o sentido da abreviatura "WC" e julgando tratar-se da capela "White Chapel", assim respondeu:

"Gentil senhora, recebi a sua carta e tenho o prazer de comunicar-lhe que o local a que se refere fica a 12 km da casa. Isto é cômodo, sobretudo se tem o hábito de ir lá frequentemente. Neste caso, é preferível levar comida para ficar lá o dia todo. Alguns vão a pé, outros de bicicleta. Há lugar para umas 400 pessoas sentadas e umas 100 em pé. O ar-condicionado é para evitar os inconvenientes comuns das aglomerações. Os assentos são de veludo; recomenda-se chegar cedo para arrumar lugar sentado. As crianças permanecem ao lado dos adultos e todos cantam em coro. Na entrada, é fornecida uma folha de papel a cada pessoa, mas se chegar depois da distribuição, pode usar a folha do vizinho ao lado. Tal folha deve ser devolvida na saída para ser usada durante o ano todo".

Acho que esssa família não vai mais alugar a casa XD, depois de ler essa história, há muito tempo atrás, parei de usar abreviações.