domingo, 23 de novembro de 2008

Vegetarianismo

Olá pessoal!! Esse post ainda não faz parte da campanha que a Ju propôs, mas eu estava pesquisando o assunto e achei interessante compartilhar aqui com vocês!

Já tem tempo que eu penso em adotar a dieta vegetariana. Para esclarecer, não tem nada a ver com emagrecer, dieta é um estilo de alimentação, o regime é que é para emagrecer. Enfim, muitas pessoas me perguntam: "mas para que raios você quer isso?", pergunta para a qual eu sempre respondo: "ahh porque eu tenho dó dos bichinhos". Você pode achar besta, mas antes de querer me julgar, eu te pergunto:

- Você comeria um cachorrinho? Um gatinho? Você não fica indignado quando descobre que em alguns países é super normal matar um cãozinho para comer?

Se você respondeu não, não, sim então não me julgue. Pode ser questão da cultura de um país, do modo de pensar de alguma pessoa, o que quer que seja, sempre existe algo que uma pessoa faz e a outra acha estranho, aliás, por isso que eu não sou fã de julgar ninguém, é difícil justamente por cada um ter uma convicção diferente.

Outra coisa que sempre discutem com um vegetariano é o fato de não adiantar nada você parar de comer carne enquanto todo o resto do mundo come, o vegetariano não estará fazendo grande coisa para salvar os animais, que é muito melhor fazer protestos, passeatas, grandes movimentos. Bem, se é assim, então eu não vou mais jogar o lixo no lixo, todo mundo joga no chão, eu ter uma atitude civilizada não vai adiantar nada para melhorar o mundo, melhor desistir de tudo então. Genteeee, não é por aí vai! Se cada um faz sua parte, uma hora ou outra as coisas vão acontecendo, pode começar com uma coisa pequena, simples de tudo, mas que pode ter uma grande repercussão.

O meu motivo para ser vegetariana é a minha própria consciência. Eu odeio colocar um pedaço de carne na boca e pensar que um animal sofreu a vida toda para acabar no esgoto, deu pra entender o que eu quis dizer né? Outro dia estava passando pelos canais da tv, procurando o que assistir e passei pelo Canal Rural. Estava mostrando um leilão de gados. Comecei a chorar ao ver um gado lindo, saindo de uma baia apertada e desfilando em círculos enquanto um narrador ia falando algo de preços. O pobrezinho nem sabia que estava desfilando para a morte. É a morte sim, porque assim que vendido, seria morto e iria parar no açougue. Acho cruel aqueles painéis do açougue, mostrando o contorno do gado, nomeando as partes que a gente come. E nos estabelecimentos e logotipos de empresas de alimento, como a Sadia, que colocam uma galinha ou uma vaca, qualquer que seja seu produto, com um sorriso no rosto, fazendo "jóia" todo feliz enquanto segura um prato com o que deveria ter sido seu colega de "trabalho" morto em pedaços num prato? Quer ironia maior que essa?

Só sei que ver imagens de animais mortos, entrar num açougue e ver aquelas carnes sangrentas, ver aqueles lugares que os frangos ficam para crescerem e serem vendidos, senão já mortos, mexem comigo e me fazem ter vontade de ser vegetariana.

Outra coisa que sempre falam é que adotar uma dieta vegetariana é suicídio, porque existe uma vitamina que só existe na carne e que sua falta causa danos perigosíssimos para sua saúde. Confesso que fiquei meio assustada, é verdade, então fui pesquisar à respeito e descobri que essa vitamina é a B12, mas ela só faz falta para aqueles vegetarianos estritos, que não ingerem nenhum tipo de derivado animal, como queijos, mel, leite e ovos. Segue um link de uma entrevista com Eric Slywitch, ele é médico coordenador do departamento científico da Sociedade Vegetariana Brasileira, e também tem o George Guimarães, nuticionista:

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDG74464-5856-421,00-MITOS+E+VERDADES+SOBRE+A+ALIMENTACAO+VEGETARIANA.html

Ser vegetariano é uma escolha. Óbvio. Não estou aqui para fazer lavagem cerebral em ninguém, tem gente que adora carne e que não abriria mão de jeito nenhum. Essa é a minha consciência. Eu quero sim diminuir o sofrimento dos animais, mas sei que isso não é algo que dá pra conseguir de imediato, mas não é por isso que vou deixar de fazer a minha parte!