sexta-feira, 16 de outubro de 2015

A Casa das Orquídeas, Lucinda Riley --- Dica de Leitura

Toda casa tem seus segredos e todo amor, seu preço


A Casa das Orquídeas me chamou a atenção já pela capa, quando li a sinopse então, fiquei extremamente curiosa:

"Quando criança, a pianista Júlia Forrester passava seu tempo na estufa da propriedade de Wharton Park, onde flores exóticas cultivadas pelo seu avô nasciam e morriam com as estações. Agora, recuperando-se de uma tragédia na família, ela busca mais uma vez o conforto de Wharton Park, recém-herdada por Kit Crawford, um homem carismático que também tem uma história triste. No entanto, quando um antigo diário é encontrado durante uma reforma, os dois procuram a avó de Júlia para descobrirem a verdade sobre o romance que destruiu o futuro de Wharton Park...
E, assim, Júlia é levada de volta no tempo, para o mundo de Olívia e Harry Crawford, um jovem casal separado cruelmente pela Segunda Guerra Mundial, cujo frágil casamento estava destinado a afetar a felicidade de muitas gerações, inclusive da de Júlia."

A história inicia nos mostrando a depressão de Júlia Forrester após passar por uma tragédia familiar, envolvendo seu marido e filho. Sua irmã mais velha, que há muito havia assumido o papel de cuidar e proteger Júlia, quando ambas perderam a mãe ainda muito jovens, foi buscá-la em sua casa na França e a levou para morar na Inglaterra, afim de poder exercer seu papel e ajudá-la a superar o ocorrido, mas Júlia não parece se importar mais com a vida e essas tentativas de sua irmã apenas a fazem ressenti-la.

Em uma de suas tentativa de animá-la, a irmã de Júlia a leva em Wharton Park, propriedade na qual Júlia e ela passaram muita parte da infância visitando os avós. Júlia adorava acompanhar o avô na estufa, onde ele cultivava as mais lindas plantas. Passeando pelos cômodos da mansão, ela conhece Kit Crawford, o herdeiro que agora terá que vender a mansão e seus pertences para poder quitar todas as dívidas da propriedade.

Kit encontra um diário escrito pelo avô de Júlia e ela decide entregá-lo à sua avó. A reaparição do diário em suas vidas mostra que já é hora de Júlia saber toda a verdade, e agora passamos a ler sobre Olívia e Harry Crawford e como suas vidas vão formando o destino de todos os que já moraram em Wharton Park.

A maneira como o livro é escrita é tão incrível que você nem percebe que já leu metade e já são 4 da manhã, a história é envolvente e possui muitas surpresas pelo caminho. Super recomendo a leitura!