domingo, 2 de agosto de 2009

Sinfonia Amazônica: o primeiro longa-metragem animado brasileiro

Dos dias 22/07 até 26/7 ocorreu em São Paulo, no Memorial da América Latina, a 17ª edição do festival Anima Mundi, onde são exibidos curtas e longa-metragens em animação, além de oferecer algumas oficinas e palestras. Nesta edição do festival, Márcia Latini foi representar os irmãos Latini, famosos artistas da década de 50 aqui no Brasil.

Durante essa palestra, foi exibida a primeira animação feita aqui na nossa terrinha, chamada Sinfonia Amazônica, exibida pela primeira vez em 1953, que mostra várias das lendas amazônicas.



Um pequeno documentário que precedeu a animação nos mostrou como ela foi feita. Anélio Latini Filho fez praticamente tudo sozinho, no total, foram 500 mill desenhos, feitos ao longo de seis anos. Para desenhar as plantas e os cenários, o desenhista tomou o cuidado de fazer uma minuciosa pesquisa no jardim botânico para que tudo saísse perfeito.

Senti muito orgulho ao ver a animação, não imaginava que algo tão antigo pudesse sair tão bem feito, fiquei pensando que deveria existir um museu exibindo as 500 mil ilustrações da animação, mas qual não foi minha surpresa quando a Márcia Latini disse que tudo havia se perdido. Uma indignação tomou conta dos meus pensamentos, como pode uma coisa tão histórica do nosso país ser tão desprezado por nossa própria cultura? Interessante que em outros países dão um valor muito grande para a animação, e o nosso mesmo não está nem aí, inclusive, a Márcia Latini está lutando aí para divulgar e restaurar o filme, que por pouco também não é perdido.

Acho que muitos nem sabiam que o Brasil já havia produzido um longa-metragem animado, eu pelo menos, nem tinha idéia. Segue o vídeo de como foi feita a animação, para que vocês, assim como eu, também fiquem orgulhosos de existir um artista brasileiro que se dedicou ao máximo para realizar um sonho e realizou um estupendo trabalho que é mundialmente reconhecido, menos por nós mesmos. Assistam, vale muito a pena!