sexta-feira, 5 de setembro de 2008

As alegrias e desafios de manter um relacionamento

Retirado do Jornal de Jundiaí

Quando um relacionamento começa, tudo é lindo. Ninguém tem defeito, a gente não vê a hora de encontrar o parceiro e todos os planos futuros parecem fáceis de serem alcançados. Nada no mundo tem poder para destruir o que parece ser sonho. Aí, o tempo passa e as primeiras dificuldades começam a aparecer. E você se pergunta: por que é tão difícil manter um relacionamento?

"De repente percebi que a gente estava se beijando menos, mas foi sem querer. Acho que isso não estava ligado diretamente ao término, mas ficou cada vez mais difícil", conta a fisioterapeuta Carina Oliveira.

"O beijo é mesmo o termômetro de um relacionamento, porque está diretamente ligado ao envolvimento físico, emocional e até químico de um indivíduo", explica a psicóloga e terapeuta sexual Regina Babara Massina.

Na opnião de especialistas, os relacionamentos se desgastam porque as pessoas acabam se envolvendo com o 'pacote de informações' que a o parceiro traz. "Quando começamos a namorar ou casamos, o parceiro traz consigo a família, os amigos, o trabalho e a gente acaba se envolvendo com tudo isso também, o que gera um certo desgaste, mas é impossível dissociar uma coisa da outra."

Bem, vou colocar minha opnião pessoal desse trecho. Acho que isso tudo não é uma coisa ruim que desgasta um relacionamento, pra mim isso chama intimidade. Afinal de contas, que raios de namoro essa pessoa que escreveu essa matéria quer? Ficar beijando a pessoa 24 horas por dia? O gostoso de um namoro é o companheirismo, se você quer só beijar alguém, vai na balada!!

Outro erro grave cometido pelos casais é deixar que a rotina interfira no 'namoro'. "Às vezes, as pessoas esetão tão envolvidas com casa, filho, trabalho, contas que esquecem a sua sexualidade. Dá pra fazer um carinho, ver TV de mãos dadas e outros pequenos gestos. São atos simples, que não custam nada e renovam o clima de namoro do relacionamento."

Para o advogado Alex Negro, o desgaste vem da diferença de critérios. "As pessoas não agem com o mesmo critério para definir o que querem e o que o parceiro quer. A desconfiança e a rotina também são desgastantes e não há relacionamento que resista."

Segundo Regina, outro problema facilmente observado é a ânsia de viver a paixão. Então, ao invés de cultivar a relação, as pessoas buscam um novo amor. "Primeiro é importante ver se você gosta da pessoa que está ao seu lado e se ela é a parceira com quem quer dividir a vida, ter filhos, envelhecer. Se a resposta for afirmativa, experimente o novo, proponha jogos e experiências", completa a especialista.

"Acho que quando as essoas se gostam não é impossível reconstruir a relação. É trabalhoso, às vezes parece que não vai dar certo, mas com carinho, calma e paciência, dá sim", acredita a jornalista Ana Maria Oliveira.

Sempre há tempo de recuperar uma relação, desde que haja a real intenção de construir uma história juntos. "Não dá para construir meia casa. A gente pode até construir algo menor, mas nunca pela metade", comenta a terapeuta sexual.

Se as tentativas de reacender a 'chama da paixão' não estiverem dando certo, não adie o pedido de socorro, procure ajuda profissional.