segunda-feira, 13 de julho de 2009

Entendendo as mulheres

Durante uma viagem um passageiro contou uma piada que é mais ou menos assim:

"Um homem encontrou uma lâmpada mágica, esfregou, esfregou e esfregou até que um gênio saiu dela, concedendo-lhe um desejo. O homem então disse:
-Eu quero uma ponte que vai daqui até o Japão.
O gênio então respondeu:
-Nossa, mas isso é muito difícil, vai me dar muito trabalho, peça outra coisa.
-Então eu quero que você me dê o conhecimento para entender as mulheres. - disse o homem, ao que o gênio respondeu:
-Vixe! Até onde você quer a ponte mesmo
?"




E existem várias piadas do mesmo tipo rolando por aí. Homens, cada pessoa é diferente, gosta de bandas diferentes, cores diferentes, tem estilos diferentes. Que tal se ao invés de vocês tentarem entender as mulheres em geral, vocês tentassem entender a mulher com quem vocês se relacionam? Facilitaria muitó né? =D Mas uma dica eu posso dar: mulheres gostam de se sentirem amadas, mas até aí, quem não gosta?

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Universidade Pública. Ainda vale a pena a batalha?

Durante minha passagem da oitava série para o colegial, conversei com várias pessoas que conheciam alguém ou que realmente estudaram em escola particular; não sei se foi uma questão de azar da minha parte, mas nenhuma dessas pessoas tinham passado de primeira num vestibular para faculdade pública, muitos fizeram ou ainda faziam 1, 2, 3 anos de cursinho. Cheguei à uma conclusão que valia mais a pena economizar as mensalidades do ensino médio particular e escolhi estudar em escola pública, que, além de ser "grátis", ainda traziam outras vantagens para os alunos.

Honestamente, questiono se a qualidade do ensino de universidades públicas é tão melhor assim. Acho que o que mais atrapalha numa faculdade particular, é o fato da super facilidade de se passar no vestibular. Várias pessoas que resolvem cursar já não estudam há vários anos e por isso precisam de um lembrete, tem mais dificuldade de assimilar as coisas e, na minha opnião, é isso que atrapalha o andamento da matéria, coisas que são básicas, são fáceis para aqueles que acabaram de sair do colegial, mas tem que ser revistas por aqueles que saíram há 20 anos atrás, talvez fosse uma questão de ter aulas separadas para tais alunos, mas tudo isso não torna a qualidade do ensino ruim.

Eu decidi fazer um curso tecnólogo (de menor duração) na UNIP e estudar para a FUVEST nesse meio tempo, foram dois anos que eu poderia ter preferido fazer cursinho, e quem sabe se eu já teria conseguido. Terminei uma faculdade, e durante esses anos eu vi que a qualidade do ensino particular não é tão ruim como pintam. Vários dos meus professores davam aula na UNICAMP, trabalham na área, a grade tinha matérias super interessantes e importantes; isso tudo me fez pensar em qual era a grande diferença da USP, talvez o nome no currículo e só.

Com o PROUNI, acordos financeiros, bolsas de estudo, será que ainda vale a pena gastar tempo e dinheiro com cursinho? Ainda vale a pena passar anos tentando passar no vestibular para estudar em faculdades públicas quando já se podia estar recebendo seu diploma?