quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Feliz 2009!




Pessoal, 2008 está há poucos minutos de acabar e quero aproveitar para desejar o melhor nesse próximo ano que vem chegando! Desejo sabedoria, força, alegria, paz, amor, emprego-que-te-deixa-feliz, amizades.

Todo final é apenas um novo começo!!

Feliz 2009 pessoas!!! =)

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

A culpa é do governo!...?

Vocês não acham interessante o fato de a solução acreditada ser pelas massas para as misérias/catástrofes/tragédias que acontecem no mundo é simplesmente um governo menos corrupto? O socialismo, o comunismo, qualquer coisa que tire o foco do dinheiro? Porque o capitalismo é injusto, poucos têm muito e muitos têm pouco e os poucos que tem muito ganham ainda mais e os muitos que tem pouco perdem ainda mais? Me desculpe a pergunta, mas você acha que esse fato é realmente culpa do governo?


Vamos ver. O avô de Joãozinho e Mariazinha deu R$ 100,00 para cada um dos dois. Joãozinho comprou um jogo de videogame por R$50, e guardou os R$ 50 restantes em seu cofrinho. Mariazinha achou um vestido que custava justamente os R$ 100 recebidos, gastou. No mês seguinte, o avô deu novamente R$ 100,00 para cada um. Joãozinho gastou R$80, e Mariazinha gastou R$ 120...ops, agora Mariazinha está devendo e Joãozinho tem dinheiro sobrando...a culpa foi do governo?


Mariazinha passou os anos estudando para ir bem na escola, fez cursos de inglês porque sabia que era uma exigência do mercado de trabalho atual, fez curso de informática, se esforçou e entrou para faculdade, por outro lado, Joãozinho só tirava notas vermelhas, e depois da escola ficava vadiando o tempo todo, não quis ir para a faculdade. Mariazinha conseguiu um emprego numa multi-nacional de muito prestígio, Joãozinho foi recusado porque não tinha muito conhecimento sobre quase nada, mas conseguiu um emprego de auxiliar de pedreiro numa construtora. Mariazinha continuou estudando e se dedicava ao trabalho, conseguiu uma promoção e com isso, um salário de peso. Joãozinho fazia apenas o trabalho dele, não conseguiu evoluir e portanto, não tinha um salário muito gordo. Culpa do governo?


Não me venha dizer que só porque eu sou paty eu tive oportunidades na vida! Me desculpe, mas essa desculpa já está furada. Hoje em dia, existem cursos de tudo totalmente de graça e uns são exclusivos para pessoas que não têm um poder um aquisitivo muito grande. O projeto amigos da escola, por exemplo, oferece cursos dos mais variados e dão o material ainda por cima, mas entre na escola no sábado para ver se tem alguém aproveitando a oportunidade? Eu tive - e quis- que fazer um curso de padaria nesse projeto na escola em frente à minha casa, pois senão minha amiga perderia o programa dela e teria que começar a pagar a faculdade. Olha só. As pessoas que precisavam tirar algum proveito dessa oportunidade estavam muito ocupadas reclamando do governo enquanto ele colocou vários programas para que a população mais carente possa estudar, aprender algo com que ela possa ter alguma renda. Veja esse amigos da escola que legal: um voluntário se predispõe a ensinar algo que outra pessoa possa usurfruir para ganhar algum dinheiro - sem custos adicionais - e esse voluntário ainda ganha o ensino superior enquanto estiver no programa, você só tem que sacrificar seus finais-de-semana tanto para ensinar, quanto para estudar, só isso já causa horror nas pessoas "eu, perder meu final-de-semana para ficar na escola ensinando? Jamais! - eu sou tão defensora da diversão quanto ninguém, mas quando a gente precisa de algo, alguns sacrifícios tem que ser feitos, não?

Eu sei, eu sei, os políticos são corruptos, e as coisas podiam ser melhores se quem nos governasse estivesse interessado em algo a mais que seu próprio nariz e seu bolso, e existem muitos programas furados e ridículos circulando por aí, mas o que eu estou querendo dizer é que nós saibamos aproveitar as coisas e parar de sempre pôr a culpa nos outros, sentir inveja dos mais afortunados e querer que alguém chegue e dê dinheiro na sua mãozinha enquanto você está sentado no sofá sem fazer nada só porque existe gente mais rica que você.




sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

O que não é amor?

Olááá pessoal!! Espero que todos tenham tido um Natal muito gostoso!!

Estava passeando pelas minhas agendas antigas e achei uns textos bem com a cara do blog. Esse não tem muito o espírito natalino, mas bom, já foi mesmo! Ahahahahaha


Já se falou tanto em amor, amizade e paixão...que tal falarmos do que não é amor?

- Se você precisa de alguém para ser feliz, isso não é amor, é carência.

- Se você tem ciúme, insegurança e faz qualquer coisa para conservar alguém do seu lado, mesmo sabendo que não é amado, e ainda dez que confia nessa pessoa, mas não nos outros, que lhe parecem todos rivais, isso não é amor, é falta de amor próprio.

- Se você acredita que "ruim com ele(a), pior sem ele(a)" e sua vida fica vazia sem essa pessoa, não consegue se imaginar sozinha e mantém um relacionamento que já acabou só porque não tem vida própria - existe em função do outro - isso não é amor, é dependência.

- Se você acha que o ser amado lhe pertence, sente-se dono e senhor de sua vida e de seu corpo, não lhe dá o direito de se expressar, de ter escolhas, só para afirmar seu domínio, isso não é amor, é egoísmo.

- Se vocês discutem por qualquer motivo, morrem de ciúmes um do outro e brigam por qualquer coisa, nem sempre fazem os mesmos planos, discordam em diversas situações, não gostam de fazer as mesmas coisas ou ir aos mesmo lugares, mas sexualmente combinam perfeitamente, isso não é amor, é desejo.

- Se seu coração palpita mais forte, o suor torna-se intenso, sua temperatura sobre e desce vertiginosamente apenas em pensar na outra pessoa, isso não é amor, é paixão.

Agora sabendo o que não é amor, fica mais fácil analisar, verificar o que está acontecendo e procurar resolver a situação, ou se programar para atrair alguém por quem sinta carinho e desejo, que sinta o mesmo por você, para que possam construir um relacionamento no qual haja, aí sim, o verdadeiro e eterno amor.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

A Bela e a Fera

Este post não é sobre o desenho da Disney que eu assistia pelo menos uma vez por semana, nem sobre a peça teatral inspirada no mesmo. Quero falar com vocês sobre auto-estima.

Eu não vou mentir para ninguém, afinal, até hoje não conheci ninguém cego. Até meus 16 anos eu era um horror. Mas feia mesmo, um cabelão armadão que quase dava a volta na minha cabeça, igual o do Rolo, da turma da Mônica, cheia de espinhas no rosto, gordinha e não tinha o menor senso de estilo, ou seja, era brega mesmo! Mas eu tinha auto-estima! E como viu? Eu me achava muito linda e com isso me sentia bem comigo mesma, assim, eu era sempre alegre, animada, contente. Conhecem aquela história de lei da atração, que tudo que você pensa e a maneira como você age volta para você? Pois é, eu me achava linda, agia como se fosse linda e isso atraía a mesma atitude das outras pessoas.

O primeiro passo para se ter uma vida feliz é se sentir bem consigo mesmo certo? Muitas pessoas não tem a mínima auto-estima, se acham feias mesmo e vivem deprimidas por isso, e aí vai juntando com outras coisas até que tudo na vida dela se torna feio. As conversas, a personalidade, vive de cara fechada com aquela feição deprimida e tudo isso contribui com a feiúra dessa pessoa.

Lembram do desenho A Vaca e o Frango? Em um dos episódios, a vaca começa a chorar por se achar feia e o Frango, com intenção de consolá-la responde: "mas Vaca, alguém tem que ser feio para que outra pessoa possa parecer bonita!". Essa frase marcou muito! Todo mundo riu como se fosse uma mera piada, mas olhem a profundidade da coisa! É como a luz e a escuridão. Uma não existe sem a outra, mas posso ser bem sincera? Só é feio quem quer!

A beleza está nos olhos de quem vê. Velho ditado verdadeiro! No final das contas, tudo cai numa questão de gosto novamente. Eu acho a Julia Roberts feiosa, mas a maior parte do mundo realmente acha que ela é uma linda mulher. Por mais que alguém possa te achar feio, existe um outro alguém que pode te achar lindo, mas se você ficar se fazendo de vítima feiosa, é isso que você será mesmo! Eu sinceramente acho que ser lindo por dentro reflete por fora!!

Nossa! Acho que esse post ficou bem de paty mesmo né? Ahahaha, mas eu me inspirei para escrever sobre isso porque eu me lembro como é chato agüentar a zueira das pessoas. Eu me sentia linda, mas sabia que eu não era padrão de beleza nacional =D e se você não tiver auto-estima, você acaba permitindo que as pessoas te deixem mal e coisas como essas podem ser traumáticas e que te deixam um adulto estragado! O que me leva a mais um pensamento! Como as crianças são malvadas né? Ahahaha inocentes uma ova!!! XD

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

O dom de ser desagradável.

Prólogo...


Minha chefe é uma mulher que se veste muito bem. Está sempre impecável, sempre bonitona. Quase todos os dias ela me surpreende vindo com umas roupas que deixam ela muito bonita mesmo e quando isso acontece eu elogio a roupa dela e falo "Como você está bonita hoje Raquel, gostei da sua roupa."


Do mesmo jeito que elogio ela, faço a mesma coisa com todo mundo que eu vejo que faz algo bem, ou se veste bem , escreve bem, qualquer coisa. Esses dias a Jéssica que trabalha com a gente tinha prendido o cabelo com trancinha e ficou muito bem pra ela, e eu falei a mesma coisa... "como vc ficou bonita de cabelo com trança venha mais vezes assim...".


Minha Chefe olhou pra mim, depois que ela saiu e me disse: "Sabe uma coisa que eu acho legal em você? Você sempre tem uma coisa boa pra falar pra todo mundo. Isso é muito bom."


Na hora eu pensei "ué... se não for coisa boa, pq então eu deveria falar pra alguém?". Daí mais tarde... naquelas horas que a gente tá com a cabeça vazia, comecei a pensar naquilo que ela me disse... E cheguei a seguinte conclusão: Tem muita gente que tem o dom de ser desagradável.


Agora sim... o Post...



Se tem uma coisa que eu sempre fui foi Pollyanna... aquela menina que vê lado bom em tudo e em todas as pessoas... Que ignora as coisas ruins e procura o melhor que alguém pode ter. Faço isso bem... não é a toa que eu conquisto todo mundo onde vou passando ahahahahah. Sempre dizem que eu tenho carisma, que sou dada e tudo mais... Eu sou mesmo porque eu gosto disso, é natural pra mim.


As pessoas pra mim são muito mais importantes que "quem é mais inteligente", "quem está com a razão", "quem ganhou o jogo", "quem é a bolacha mais gostosa do pacote". Então manter uma pessoa PRA MIM vale mais que muita coisa.


Vocês nunca vão me ver criticando um ponto de vista tão forte quanto aconteceu comigo em "Ensaio contra a cegueira". Ninguém nunca vai me ver batendo de frente sobre capitalismo ou socialismo (eu sou 100% capitalista) ou qual é o melhor partido político. Como ninguém também nunca vai me ver falando mal do Corinthians (mas do São Paulo eu falo, time de Bambi!)! Hahahahahahha.


E eu não entro nessas fortes discussões porque sou uma sem cultura que não sabe de nada, mas sim porque todas estas coisas (e muitas outras) não são 100% racionais, todas são ligadas a pontos de vista, cultura, valores, modo de ser aceito na sociedade e muitas outras coisas que são realmente assuntos delicados.


Ninguém discute x+2= 5 então X=3, discute? Porque é exato, só há uma interpretação. Agora qualquer outro assunto não há verdades são apenas brigas de ponto de vista, que nada mais são que brigas de EGO.


Acho que parte da confusão se dá por que aprendemos que temos de ganhar sempre... Estar por cima ou com a razão pode significar absolutamente NADA! É melhor (e com certeza muito mais difícil) tentar ensinar, tentar aprender, tentar ver o lado dos outros.


Se por acaso alguém chega e me fala "ai como Harry Potter é um lixo" (exemplo tosco) eu dou risada e penso "uma pessoa a menos na fila do cinema hahahaah" e não vou criar confusão por isso...


Eu to falando de opiniões, mas quantas pessoas não existem que implicam com seu gosto, com as coisas que você fala ou faz. Que implicam com tudo. Gente que perda de tempo...


Aquela pessoa que você fala bom dia e ela responde com "oque tem de bom"? Depois querem ser rodiadas de amigos... de que forma??? Ou então uma frase famosa: "Gosto é que nem braço, tem gente que não tem".


Que grosseria! Ninguém gosta de grosserias. O ser humano gosta de ser elogiado, de receber sorrisos, carinho, atenção. Por mais estúpido que seja a pessoa, por mais cult que seja, por mais paty, por mais nerds, por mais sei lá, anormal que seja a pessoa. Todo mundo quer ser bem tratado, todo mundo quer que as pessoas estejam a favor da gente. É assim que se conquista as pessoas...


Eu prometi no meu blog antigo colocar um texto que nem sei se cheguei a colocar... Vou copiar aqui porque fala exatamente desse tema. Não vou dizer quem é porque muita gente é influenciada pelo autor. Mas não é do Saramago ahahahah.


A história é +- a seguinte: A menina quer conhecer uma Igreja antiga, e um velho não deixa, diz que passou o horário. Ela fica triste, o velho sorri. O cara que tá com ela explica que ela é de outro pais. O velho não deixa. Oferece dinheiro. O velho não deixa. Então ele fala: Você que se dane eu vou entrar com ou sem sua permissão. Pega ela e entra. O velho fica parado olhando com cara de besta e não impede. Daí começa o trecho do livro.


- Não tenha medo Pilar... Você só não pode contracenar.

- Não sei oque é contracenar...

- Certas pessoas vivem brigadas com alguém, brigadas consigo mesmas, brigadas com a vida. Então elas começam a criar uma espécie de peça de teatro na cabeça e escrevem o roteiro de acordo com as suas frustrações. O problema é que elas não podem representar essa peça sozinha.

Então começam a convocar outros atores. Foi oque esse sujeito aí de fora fez. Queria se vingar de alguma coisa e nos escolheu para isto. Se tivéssemos aceitado sua proibição estaríamos arrependidos e derrotados. Teríamos aceito fazer parte de sua vida mesquinha e de frustrações.

A agressividade deste senhor era visível, foi fáci evitar que contracenássemos. Outras pessoas entretanto, nos convocam quando começam a se comportar como vítimas, reclamando das injustiças da vida, pedindo para que a gente dê conselhos... participe. Cuidado, quando a gente entra nesse jogo, quase sempre saímos perdendo.


Eu achei esse livro meio bosta, mas esse ´eum trecho que até hoje me marca. Vira e mexe me deparo com essas pessoas. Pior que muitas vezes me vejo nelas. Temos que nos policiar... Pq as vezes começa com uma vez ou outra... depois passa a ser sempre... até adquirirmos o dom de ser desagradável.

sábado, 6 de dezembro de 2008

Minivirada Cultural para ajudar Santa Catarina

Ae pessoal! Uma boa pedida para quem se preocupa com a situação em Santa Catarina.

Haverá uma minivirada cultural, cuja entrada será doação de produtos de higiene pessoal, produtos de limpeza, alimentos não-perecíveis, roupas, sapatos e cobertores. O evento será realizado no teatro Sérgio Cardoso à partir das 18hrs deste sábado até às 18horas de amanhã. (6 e 7 de dezembro).

Confira a programação:

http://www.cultura.sp.gov.br/portal/site/SEC/menuitem.71b090bd301a70e06d006810ca60c1a0/?vgnextoid=9daf3063b740b110VgnVCM100000ac061c0aRCRD&idNoticia=097437be304fd110VgnVCM1000004c03c80a____

O teatro é localizado na rua Rui Barbosa, 153 - Bela Vista, São Paulo -SP

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Estudo mostra que a felicidade é contagiante, mas não no trabalho

LONDRES (AFP) - A felicidade é contagiante e se propaga "por ondas" dentro de círculos de amigos ou de membros de uma família, mas não entre colegas de trabalho, revela um estudo que será publicado nesta sexta-feira pelo British Medical Journal (BJM).

Os autores do estudo estabeleceram que grupos de pessoas felizes e infelizes se constituem segundo critérios de proximidade social e geográfica. Por exemplo, a probabilidade de que uma pessoa seja feliz aumenta 42% se um amigo que mora a menos de 800 metros dele é feliz. Este número cai para 25% se o amigo mora a menos de 1,5 km, e continua declinando a medida que aumenta a distância.

As chances de felicidade aumentam em 8% em caso de convivência com um parceiro feliz, em 14% se um parente próximo feliz mora na vizinhança, e até em 34% em caso de vizinhos felizes.

"As variações no nível de felicidade de um indivíduo podem se propagar por ondas dentro de grupos sociais e fomentar uma ampla estrutura dentro de uma rede, criando assim grupos de pessoas felizes ou infelizes", consideraram os autores do estudo, os professores Nicholas Christakis, da Harvard Medical School, e james Fowler, da universidade de San Diego.

Contudo, esta tendência não se verifica no trabalho. "Os colegas de trabalho não afetam o nível de felicidade, o que faz pensar que o contexto social pode limitar a propagação de estados emocionais", segundo o estudo.

"Este estudo revolucionário pode influenciar a saúde pública", avisou o BMJ em seu comunicado.

"Se a felicidade se transmite, de fato, através das relações sociais, isso pode contribuir indiretamente à transmissão semelhante da boa saúde, o que tem sérias implicações para a elaboração das políticas", avaliou a publicação.

O estudo foi realizado com 5.124 adultos de 21 a 70 anos, entre 1971 e 2003.

http://br.noticias.yahoo.com/s/afp/081204/saude/gb_ci__ncia_sa__de

Por isso que meus amigos são tão felizes!! XD

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Assoar o nariz é falta de educação?

E aeee pessoas!!!

Nas férias de julho fui visitar uma amiga que mora em outra cidade, para mim, este é o mês da gripe, então imaginem como estava minha situação. Durante a viagem, meu nariz começou a encher, e a querer escorrer. O silêncio no ônibus chegava a ser gritante, tanto que fiquei sem graça de assoar o nariz. Tentei segurar, mas não adiantou, comecei a "fungar" até que não deu mais. Peguei o lenço e assoei. A mulher do assento ao lado me deu uma olhada, seguida da mulher sentada à sua frente, cheguei a sentir que todos os olhos buscavam saber quem foi a menina porquinha.

Uma vez, estava eu com a turminha e uma amiga resfriada levou a mão em direção a caixinha de lenços de papel, seu namorado logo disse: "Lá vai ela fazer porquice". Ouviu-se então aquele estrondo de melecas saindo do nariz de alguém, em seguida um comentário "nossa!" daquele tipo de nojo.

Agora eu te pergunto. Minha amiga e eu deveríamos ficar fungando e deixando a meleca escorrer só para não incomodar os outros com o barulho? Qual dos dois é mais nojento?

domingo, 23 de novembro de 2008

Seja Criativo!

E aí pessoal, como vai essa força? Ahahahahaha

Estava conversando com meu amigo esses dias e surgiu o assunto trabalho. Conversamos sobre carreiras e estudar aquilo que você gosta, não estudar e seguir uma carreira só para agradar a família ou o que está "na moda" no mercado de trabalho. E no meio da troca de idéias eu lancei uma frase que me deu uma inspiração ótima para esse post: "acho que não adianta estudar algo pra agradar alguém, você tem mesmo que seguir o que você gosta, mesmo que seja algo que não dê dinheiro, você tem que saber fazer o que você gosta dar dinheiro".

Você já viu alguma matéria no Fantástico sobre um funcionário que trabalha das 8 horas da manhã até às 18 horas parando ao meio-dia durante uma horinha para almoçar, escovar os dentes e voltar a trabalhar? Nããão? Que curioso, nem eu! As pessoas que aparecem nessas matérias são aquelas que souberam inovar, que fizeram algo que todo mundo achou incrível e se inspirou em fazer igual. Você nunca verá o William Bonner dizendo "Na tarde de hoje, um funcionário da empresa X atendeu educadamente o telefone e resolveu o problema de um cliente" isso , meu caro, todo mundo faz! Você pode ser reconhecido dentro da sua empresa, o cliente te agradecerá, e claro que quanto melhor você fazer sua função, mais você terá chances de crescer dentro da empresa, mas é muito mais difícil subir sendo apenas um bom funcionário, você precisa ser criativo, participar, inovar! Você não aparecerá no Jornal Nacional, mas será melhor reconhecido! Não me leve a mal! Ser um bom funcionário e fazer aquilo que te foi pedido é muito bom, mas o que você está trazendo de novo na vida das pessoas? No máximo, você receberá seu salário e um "muito obrigada", talvez nem isso.

Talvez você já tenha dado desgosto aos seus pais ao dizer "quero ser tal coisa". Sua mãe chorou, seu pai te deu um sermão, as pessoas diziam que você morreria de fome. Nesse caso, você teve dois caminhos: ou desistiu e foi estudar o que estava dando dinheiro no momento, conseguiu um emprego que te paga muito, mas odeia, levanta todas as manhãs mal-humorado porque pensa no dia que terá pela frente, morre de raiva quando o celular toca, já imaginando que só pode ser problema, vive estressado, já foi internado várias vezes por quase ter tido um infarto, ooou, foi contra o que todo achava, estudou o que queria, teve criatividade e conseguiu ganhar muito dinheiro fazendo aquilo que gosta e é feliz. Espero que, se você estiver no caminho para escolher, escolha o segundo.

Meu namorado me mostrou um vídeo uma vez de um carinha que fez vídeos dele mesmo fazendo uma dancinha boba em cada ponto turístico que ele foi, colocou no Youtube e o negócio virou um fenômeno tão grande que as empresas começaram a patrociná-lo para fazer a mesma dancinha boba nas viagens. Veja só! Algo tão bobo de tão simples e o cara começou a ganhar pra fazer isso!

Pessoas ficam ricas não tendo medo de inovar! Seja criativo! Ponha o cerébro para funcionar e torne aquilo que você mais gosta de fazer em uma máquina de fazer dinheiro, você será milionário se divertindo! Quer coisa melhor?

Como eu era babaca!

Aeee, finalmente iniciando a minha parte na campanha que a Ju propôs! Para quem não se lembra:


http://tonsdepessego.blogspot.com/2008/11/como-eu-era-babaca.html


Confesso que demorei para pensar em algo, a gente demora pra reconhecer uma babaquice que tenhamos feito, talvez por achar que somos muito bons, mas sempre tem algo ou alguém que te derruba do pedestal. Antes que você comece a imaginar "nossa essa menina deve ser super metida, chata e cheia de si" eu te digo: eu era mesmo! Ahahahaahaha. Quando pequena eu era uma chatinha, super sem noção, eu era babaca mesmo, mas acho que não a ponto de fazer um post inteiro sobre isso, porque não é conselho para ninguém, acho que uma hora ou outra você acaba percebendo o quanto ser sem noção é ridículo e não precisa ler algo aqui pra se tocar disso. Demorei mesmo pra achar uma babaquice digna de um post dessa campanha!

Uma coisa que eu tenho percebido em mim e de repente achei que seria perfeita pra esse post é o fato de eu ser super medrosa. Não confunda com medo do escuro, de aranhas, de cobras, de ser assaltada, de ficar de dp em alguma matéria, eu estou falando de medo de viver.

Quantos "momentos kodak" eu não perdi por ter ficado com receio de alguma coisa! Alguém me fazia um convite e eu ficava pensando "ahh mas vai acabar tarde, vai que acontece alguma coisa no meio do caminho? E se isso...e se aquilo...e se assado...e se cozido...e se frito?" e por fim eu deixava de aceitar e passava o dia mofando em casa por pura babaquice. E aí você começa a ver os outros se divertindo, fazendo amizades, conhecendo coisas novas, contando histórias super legais e talvez sinta até um pouco de inveja, e talvez até entre em depressão e tudo porque você teve medo das coisas ruins que podiam acontecer, mas que, sinceramente, eram um pouco improváveis.

Dirigir foi algo que eu sempre tive vontade enquanto menor de idade, tanto é que logo que fiz dezoito anos corri para a auto-escola. Nunca fui uma boa aluna, sorte do meu instrutor que as aulas de psicologia dele foram fortes, porque senão ele teria desistido da profissão. Eu era ótima na baliza! Disso não tenha dúvidas, só uma vez eu encostei no pauzinho!! Não passei de primeira no exame e passei raspando no segundo, mas isso ainda não tinha me desmotivado, assim que chegou minha carta provisória já quis sair por aí pra treinar, mas na primeira vez que entrei no carro já comecei a pensar: "e se eu levar uma multa? Até que minha carta seja permanente, melhor não sair no trânsito" ao invés de pensar em dirigir com cuidado pra não tomar uma multa! Que beleza hein? Na verdade, eu nunca pensei em dirigir sem cautela, é que eu tinha medo mesmo, do acaso. Hoje eu tenho 21 anos e ainda não dirijo direito, tenho medo de ladeiras! Se alguém me convidar para algum programa que tenha ladeiras no caminho, eu penso duas vezes! "Aahhh não posso porque eu não dirijo por aqueles lados" acho tão ridículo mas o medo me consome, tenho ataques de pânico, choro, amaldiçôo o dia que inventaram o carro e todas essas coisas! Mas até o final do ano eu terei superado isso!! Vai ver só!!

Há anos que eu morro de vontade de mudar a cor do cabelo, apesar de gostar do tom do meu cabelo, tinha dias que ele estava tão sem gracinha, mas eu sempre tive medo de fazer uma mudança que muitos disseram que foi radical. Mudar completamente! E se ficasse feio? E se meu cabelo ficasse ressecado? E se não desse pra eu fazer o retoque e começasse a parecer coisa de relaxado? Um dia meu namorado me disse "pinta aíí seu cabelo de loiro" "ahhh eu sempre quis mesmo!! Mas e se ficar feio?" "aii aí vc pinta da cor do seu cabelo de novo!" Nossa, foi um comentário tão simples, uma coisa tão óbvia e foi nesse momento que eu percebi o quanto meu medo das coisas é babaca. Fiquei anos sem fazer algo que eu realmente tinha vontade por medo de coisas tão tolas que tinha uma solução tão simples!


Não sei se consegui demonstrar a babaquice que existe em ter medo de viver, de experimentar coisas novas (tendo juízo é claro!), só sei que com isso eu consegui decepcionar pessoas, deixá-las chateadas, talvez porque elas não entendessem que na verdade o que havia por trás do acontecimento era meu medo me torturando, imagina só perder alguém especial por pensar demais e deixar o medo controlar suas decisões e atitudes? Eu acho babaca!! Então meu conselho para você que chegou até aqui: pára de pensar demais, só tenha juízo nas suas escolhas e não tenha medo de ser feliz!!

Vegetarianismo

Olá pessoal!! Esse post ainda não faz parte da campanha que a Ju propôs, mas eu estava pesquisando o assunto e achei interessante compartilhar aqui com vocês!

Já tem tempo que eu penso em adotar a dieta vegetariana. Para esclarecer, não tem nada a ver com emagrecer, dieta é um estilo de alimentação, o regime é que é para emagrecer. Enfim, muitas pessoas me perguntam: "mas para que raios você quer isso?", pergunta para a qual eu sempre respondo: "ahh porque eu tenho dó dos bichinhos". Você pode achar besta, mas antes de querer me julgar, eu te pergunto:

- Você comeria um cachorrinho? Um gatinho? Você não fica indignado quando descobre que em alguns países é super normal matar um cãozinho para comer?

Se você respondeu não, não, sim então não me julgue. Pode ser questão da cultura de um país, do modo de pensar de alguma pessoa, o que quer que seja, sempre existe algo que uma pessoa faz e a outra acha estranho, aliás, por isso que eu não sou fã de julgar ninguém, é difícil justamente por cada um ter uma convicção diferente.

Outra coisa que sempre discutem com um vegetariano é o fato de não adiantar nada você parar de comer carne enquanto todo o resto do mundo come, o vegetariano não estará fazendo grande coisa para salvar os animais, que é muito melhor fazer protestos, passeatas, grandes movimentos. Bem, se é assim, então eu não vou mais jogar o lixo no lixo, todo mundo joga no chão, eu ter uma atitude civilizada não vai adiantar nada para melhorar o mundo, melhor desistir de tudo então. Genteeee, não é por aí vai! Se cada um faz sua parte, uma hora ou outra as coisas vão acontecendo, pode começar com uma coisa pequena, simples de tudo, mas que pode ter uma grande repercussão.

O meu motivo para ser vegetariana é a minha própria consciência. Eu odeio colocar um pedaço de carne na boca e pensar que um animal sofreu a vida toda para acabar no esgoto, deu pra entender o que eu quis dizer né? Outro dia estava passando pelos canais da tv, procurando o que assistir e passei pelo Canal Rural. Estava mostrando um leilão de gados. Comecei a chorar ao ver um gado lindo, saindo de uma baia apertada e desfilando em círculos enquanto um narrador ia falando algo de preços. O pobrezinho nem sabia que estava desfilando para a morte. É a morte sim, porque assim que vendido, seria morto e iria parar no açougue. Acho cruel aqueles painéis do açougue, mostrando o contorno do gado, nomeando as partes que a gente come. E nos estabelecimentos e logotipos de empresas de alimento, como a Sadia, que colocam uma galinha ou uma vaca, qualquer que seja seu produto, com um sorriso no rosto, fazendo "jóia" todo feliz enquanto segura um prato com o que deveria ter sido seu colega de "trabalho" morto em pedaços num prato? Quer ironia maior que essa?

Só sei que ver imagens de animais mortos, entrar num açougue e ver aquelas carnes sangrentas, ver aqueles lugares que os frangos ficam para crescerem e serem vendidos, senão já mortos, mexem comigo e me fazem ter vontade de ser vegetariana.

Outra coisa que sempre falam é que adotar uma dieta vegetariana é suicídio, porque existe uma vitamina que só existe na carne e que sua falta causa danos perigosíssimos para sua saúde. Confesso que fiquei meio assustada, é verdade, então fui pesquisar à respeito e descobri que essa vitamina é a B12, mas ela só faz falta para aqueles vegetarianos estritos, que não ingerem nenhum tipo de derivado animal, como queijos, mel, leite e ovos. Segue um link de uma entrevista com Eric Slywitch, ele é médico coordenador do departamento científico da Sociedade Vegetariana Brasileira, e também tem o George Guimarães, nuticionista:

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDG74464-5856-421,00-MITOS+E+VERDADES+SOBRE+A+ALIMENTACAO+VEGETARIANA.html

Ser vegetariano é uma escolha. Óbvio. Não estou aqui para fazer lavagem cerebral em ninguém, tem gente que adora carne e que não abriria mão de jeito nenhum. Essa é a minha consciência. Eu quero sim diminuir o sofrimento dos animais, mas sei que isso não é algo que dá pra conseguir de imediato, mas não é por isso que vou deixar de fazer a minha parte!

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Barriga é Barriga (por Arnaldo Jabour)

Barriga é barriga, peito é peito e tudo mais. Confesso que tive agradável
surpresa ao ver Chico Anísio no programa do Jô, dizendo que o exercício
físico é o primeiro passo para a morte. Depois de chamar a atenção para o
fato de que raramente se conhece um atleta que tenha chegado aos 80 anos e
citar personalidades longevas que nunca fizeram ginástica ou exercício -
entre elas o jurista e jornalista Barbosa Lima Sobrinho - mas chegou à
idade centenária, o humorista arrematou com um exemplo da fauna:
A tartaruga com toda aquela lerdeza ,vive 300 anos.

Você conhece algum coelho que tenha vivido 15 anos?
Gostaria de contribuir com outro exemplo, o de Dorival Caymmi. O letrista,
compositor e intérprete baiano é conhecido como pai da preguiça. Passa 4/5
do dia deitado numa rede. Autêntico marcha-lenta, leva 10 segundos para
percorrer um espaço de três metros. Pois mesmo assim e sem jamais ter
feito exercício físico, completou 90 anos e nada indica que vá morrer tão
cedo.

Conclusão: Esteira, caminhada, aeróbica, musculação, academia?
Sai dessa enquanto você ainda tem saúde.
E viva o sedentarismo ocioso!!!
Não fique chateado se você passar a vida inteira gordo. Você terá toda a
eternidade para ser só osso!!!

Então: NÃO FAÇA MAIS DIETA!!!
Afinal, a baleia bebe só água, só come peixe, faz natação o dia inteiro, e
é GORDA!!!

O elefante só come verduras e é GORDOOOOOOOOO!!!

VIVA A BATATA FRITA E A COCA-COLA!!!

Você tem pneus???

Lógico, todo avião tem!!!

Estou começando a duvidar da veracidade dos textos serem do Arnaldo Jabour, ou ele copia os e-mailzinhos que circulam pela internet, ou o texto já é velho, sei lá, mas fiquei com a pulga atrás da orelha agora.

Achei pertinente colocar o texto depois da Ju ter postado sobre anorexia, ainda não faz parte da campanha!! XD

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

TPM provoca até 150 sintomas de mal-estar

Inflamação generalizada, retenção líquida e humor feroz estão entre eles

Doença, distúrbio, frescura de mulher. A verdade é que ninguém ainda conseguiu entender definitivamente o que é a TPM. Por isso hoje a definição mais aceita é que se trata de um conjunto de sintomas que surgem uns dez dias antes da menstruação. E ponto. Por isso foi batizada como síndrome.

A Medicina já catalogou mais de -- pasme! -- 150 sintomas que costumam dar as caras nesse período e que fisgam até metade das mulheres em idade fértil. Quem está por trás desses males são as oscilações normais dos hormônios nesse período. Isso mesmo: vale frisar que esse sobe-desce é absolutamente normal. Afinal, todas as mulheres, com e sem a síndrome, têm os mesmíssimos altos e baixos hormonais. O que deflagra os sintomas é a sensibilidade de cada mulher a essa gangorra.


O cenário do drama está na segunda metade do ciclo feminino. É quando entra em cena a progesterona, o hormônio que prepara o corpo para a fecundação e para a gravidez, que os problemas começam. Isso porque ela também diminui os níveis de serotonina no cérebro, um neurotransmissor que dá a sensação de bem-estar. Daí os sintomas como irritabilidade, ansiedade, depressão. Mas seus efeitos não param por aí: ela também interfere na produção de aldosterona, o hormônio envolvido na retenção líquida o que causa os desagradáveis inchaços e a dor de cabeça. Como se fosse pouco, a progesterona ainda dispara a produção de prostaglandinas, substâncias que, em excesso, se tornam inflamatórias. O resultado? Dores, dores e mais dores, no corpo todo mamas, costas, músculos, etc.


Com sinais tão diversos, o tratamento varia de mulher para mulher. Assim, dependendo da intensidade do sintoma, o médico pode receitar antidepressivos, antiinflamatórios, analgésicos ou diuréticos. A novidade é um novo contraceptivo oral que acaba de receber o aval contra a TPM. Por ter efeito diurético, além de prevenir a gravidez, ele ameniza os sintomas relacionados à retenção hídrica. Por isso, não deixe de procurar ajuda se o incômodo naqueles dias for realmente grande. Apesar de não ter uma cura definitiva, é perfeitamente possível manter tantos males sob controle.


http://yahoo.minhavida.com.br/MostraMateriaSaude.vxlpub?codMateria=1494


terça-feira, 28 de outubro de 2008

Vestido vermelho enfeitiça os homens, diz estudo nos EUA

Por Will Dunham

Aquele vestido vermelho pode ser realmente a chave para uma noite sedutora, a julgar por uma pesquisa divulgada nesta terça-feira nos EUA, na qual os entrevistados disseram considerar mais atraente uma mulher que estivesse com roupas vermelhas ou cujas fotos estivessem em molduras dessa cor.

A pesquisa, conduzida pelo professor de psicologia Andrew Elliot, da Universidade de Rochester (Nova York), parece confirmar aquilo que tantos comerciantes já haviam percebido ao preparar suas vitrines para o Dia dos Namorados -- que o vermelho é a cor do romance.
Embora esse "alerta vermelho" possa ser um traço culturalmente adquirido, ele também pode guardar raízes biológicas mais primitivas, segundo Elliot. Lembrando a semelhança genética dos humanos com outros primatas, ele disse que as fêmeas dos babuínos e dos chimpanzés ficam avermelhadas na época da ovulação, passando aos machos um sinal sexual irresistível.
"Pode ser que isso seja uma tendência automática profunda e de base biológica, de responder ao vermelho como uma pista de atração, devido à nossa herança evolutiva", disse Elliot, cuja pesquisa foi publicada na revista Journal of Personality and Social Psychology, em entrevista por telefone.

O estudo envolveu mais de cem homens, a maioria universitários, que viam fotos de uma mulher e tinham de dar "notas" sobre a beleza dela, a vontade de beijá-la e a vontade de fazer sexo com ela.

Os homens tendiam a avaliar melhor uma foto com moldura vermelha do que uma foto da mesma mulher com molduras branca, cinza ou verde.
O mesmo resultado ocorreu quando uma foto idêntica era tratada digitalmente para que a blusa da mulher passasse de vermelha para azul.

Os cientistas também fizeram a seguinte pergunta: "Imagine que você vai sair com esta pessoa e tem cem dólares na carteira. Quanto dinheiro você estaria disposto a gastar no encontro?". De novo, os homens ficavam tentados a gastar mais com a dama de vermelho.

Os pesquisadores notaram ainda que a cor vermelha não alterava a nota dada pelos homens nos quesitos simpatia, inteligência e candura -- apenas beleza física. E, quando eram mulheres avaliando a foto da moça, o vermelho não influenciou as notas dadas à beleza.

http://br.noticias.yahoo.com/s/reuters/081028/mundo/mundo_odd_vermelho_atrao
Homens homossexuais e daltônicos foram excluídos do estudo.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Estudo afirma que muito café pode diminuir os seios das mulheres


Segundo o site da 'BBC Brasil', o consumo de café em excesso pode provocar uma diminuição no tamanho dos seios de algumas mulheres, afirma um estudo na Suécia. Tal diminuição ocorre por conta de uma variação genética que atinge, aproximadamente, metade das mulheres entre as que tomam três ou mais xícaras de café por dia e não usam pílulas anticoncepcionais.

A pesquisa foi publicada na revista científica 'British Journal of Cancer', onde pode-se ler que a mutação genética seria a responsável pela relação entre o consumo de café e o tamanho dos seios por afetar os hormônios femininos.

Uma das explicações oferecidas pelos cientistas é de que o café contém estrogênios que afetariam diretamente o funcionamento dos hormônios das mulheres, causando um impacto no tamanho dos seios.

Para a coordenadora do estudo, Helena Jernstrom, da Universidade de Lund, na Suécia, "beber café pode ter um impacto grande no tamanho dos seios". No entanto, os pesquisadores alertam que as mulheres que bebem café não precisam se preocupar porque a diminuição não é repentina e não fará com que os seios percam todo o volume.

Como foi feita a pesquisa

Os pesquisadores analisaram 300 mulheres que não tomavam pílulas anticoncepcionais e não tinham histórico de câncer. Entre elas, 50% possuíam a variante genética. Durante dez anos, estas mulheres responderam questionários periódicos sobre consumo de café, uso de contraceptivos e hábitos como o fumo, por exemplo.

Além disso, os pesquisadores mediram os níveis hormonais e o tamanho dos seios das mulheres. Os seios foram medidos como se fossem pirâmides – multiplicando o tamanho da base e das laterais para indicar o volume.

Ao final da pesquisa, os cientistas puderam notar que as mulheres que tinham a variação genética e tomavam uma quantidade moderada ou alta de café (pelo menos três xícaras por dia) apresentaram uma diminuição no tamanho dos seus seios.

http://br.noticias.yahoo.com/s/081027/48/gju2yf.html



terça-feira, 21 de outubro de 2008

Lingerie com GPS pode ser rastreada pela internet

São Paulo, 21 de outubro de 2008 –


Depois de carros e celulares, o GPS continua se popularizando e teve um novo destino. Hoje, já é possível encontrar o dispositivo embutido até em uma lingerie.


Ideal para geeks desconfiados em relação ao comportamento da namorada ou esposa, o conjunto de calcinha e sutiã será lançado em São Paulo pela empresa mineira Lindelucy. O produto tem um GPS embutido que identifica as coordenadas de latitude, longitude e altitude da pessoa.
O rastreamento pode ser feito pela internet, usando o Google Maps. Para fazer isso, no entanto, é necessário utilizar a senha específica do dispositivoSão Paulo, 21 de outubro de 2008 – Depois de carros e celulares, o GPS continua se popularizando e teve um novo destino. Hoje, já é possível encontrar o dispositivo embutido até em uma lingerie.


Ideal para geeks desconfiados em relação ao comportamento da namorada ou esposa, o conjunto de calcinha e sutiã será lançado em São Paulo pela empresa mineira Lindelucy. O produto tem um GPS embutido que identifica as coordenadas de latitude, longitude e altitude da pessoa.
O rastreamento pode ser feito pela internet, usando o Google Maps. Para fazer isso, no entanto, é necessário utilizar a senha específica do dispositivo.




Agora me digam, os homens acham que as mulheres são tão burras a ponto de sair para ter um caso usando uma lingerie dessas?

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Homens...

Um homem tinha três namoradas e não sabia com qual delas
Deveria se casar.
Resolveu, então, fazer um teste para ver qual estava mais
Apta a ser sua mulher. Tirou R$ 15 mil do banco, deu R$ 5 mil para cada
uma e disse:

Gastem com o que quiserem.

A primeira foi ao shopping, comprou roupas, jóias, foi ao
cabelereiro,salão de beleza, etc.. Voltou para o homem e disse:
- Gastei todo o seu dinheiro assim para ficar mais bonita
Para você,para lhe agradar. Tudo isso porque amo você.

A segunda foi ao mesmo shopping, comprou roupas para ele, um cd
player,uma
televisão tela plana, dois pares de tênis para jogar basquete,tacos de
golfe e filmes pornô. Voltou para o homem e disse:
- Gastei todo o seu dinheiro assim para lhe fazer mais feliz, lhe
agradar.
Tudo isso porque amo
você.

A terceira pegou o dinheiro e aplicou em a ções. Em três dias duplicou
o
investido, retornou os R$ 5 mil para o homem e disse:
- Apliquei o seu dinheiro e ganhei o meu. Agora posso fazer o que
quiser
com o meu dinheiro. Tudo isso porque eu amo você.

Então o homem pensou, pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou....

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

(homens demoram para
pensar...)

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

Pensou...

E escolheu aquela que tinha a bunda mais gostosa!

Aêêêêêêêêêêê!!!


Homem é tudo igual mesmo!

RSRSRSRSRSRS

domingo, 12 de outubro de 2008

Relacionamentos...

Hoje venho postar um texto de minha autoria. Baseei-me em coisas que observei ao longo dos anos, quero deixar claro que não há nenhum tipo de indireta ou mensagem subliminar nas linhas que se seguem.


Li em vários artigos de revistas femininas, sites, colunas em jornais, programas de tv e qual outro meio de comunicação que você quiser inserir, que um relacionamento é constituído de fases. Eu sempre achei isso uma pura besteira. Ora, como esses que se dizem especialistas podem rotular uma relação de pessoas. Pessoas, minha gente, são seres únicos, cada um tem personalidades, idéias, gostos diferentes, diferenças essas que acabam nos tornando todos iguais. Todos somos diferentes, embora isso torne o ser-humano tão interessante, ao mesmo tempo torna-o chato, a ponto de todos irmos procurar alguém que se assemelha à nós mesmos. Nos identificamos com aqueles que gostam da mesma banda, que gostam de assistir o mesmo tipo de filme, que gostam das mesmas atividades, e aí formamos nosso círculo social. Às vezes, nos atraímos por pessoas diferentes da gente, "os opostos se atraem", mas eu te pergunto: eles duram? Amigos e conhecidos sempre confiaram em mim para contar seus problemas com seus relacionamentos, os momentos felizes e aqueles de profunda mágoa. Foi então que comecei a perceber um certo padrão em todas as histórias e passei a concordar com esses especialistas.


Um relacionamento pode começar de várias formas, isso, nenhum especialista pode rotular. O casal pode ter uma amizade de anos, de meses, semanas ou dias, podem ter se conhecido e já ter iniciado algo, de qualquer maneira, a maior parte dos relacionamentos iniciam-se com o surgimento de um sentimento arrebatador, que não nos deixa dormir, ou nos faz acordar muito cedo, que nos faz sonharmos acordados, esquecermos da nossa vida para se querer apenas estar com aquela pessoa que te deixa tão atordoado: a paixão.


Todos nós temos um sonho, crescemos com vários conceitos e desejos. Li uma vez num artigo que tendemos até a escrever um roteiro de um relacionamento na nossa cabeça, esperamos receber flores no aniversário, ou sermos levados para jantar no aniversário de namoro, ganharmos aquele presente que tanto queremos, mas que nunca contamos pra pessoa amada, esperando que ela adivinhe. Quando conhecemos alguém, a primeira coisa que fazemos é idealizar todos esses desejos, é colocar a pessoa como personagem principal do nosso roteiro, e é aí que a paixão surge. Você só consegue enxergar qualidades, é impossível existir algum defeito, a pessoa é simplesmente perfeita, você até pode enxergar coisinhas mínimas, mas não acredita que aquilo vá interferir em algo, até porque, você acaba tentando esconder aqueles seus defeitos, não quer que a pessoa se decepcione, que a imagem que a pessoa tem de você estrague, então você finge ser o que na verdade não é, para que tudo continue sempre perfeito. O problema, é que manter-se fingindo é desgastante. Você é o que é, não tem jeito, vai chegar um momento em que não haverá mais forças para manter a farsa e toda aquela ilusão se faz fumaça, e a paixão se esvai. De repente, a realidade te dá um soco no nariz, um gancho de direita testa, uma chave de braço no pescoço e por fim, te derruba com uma rasteira. Você percebe que a outra pessoa na verdade não é um ser luminoso, ela é...uma pessoa, com qualidades, claro, mas também, defeitos. Ela não segue nada do seu roteiro imaginário, só sabe improvisar, então, a decepção toma conta de toda aquela alegria que a paixão do começo trouxe. Cuidado!! Não se deixe levar por essa decepção, porque ela é traiçoeira, como não poderia deixar de ser, ela só te deixa ver os defeitos que você não tinha percebido antes, a mágoa que ela traz não te deixa pensar direito e é por isso que muitos relacionamentos não passam de poucos meses, porque ninguém soube ver o que estava além da paixão.


A paixão não dura pra sempre, fato. O que sobra depois desse sentimento avassalador é o que te fez se interessar pela pessoa desde o começo. Pode ser a inteligência, aquele jeito dela sorrir que te deixa tonto, sua articulação (não estou falando de joelhos e cotovelos hein?), o fato dela perceber coisas tão simples, seu talento. Seja o que for, conselho: não deixe que o fim da paixão te deprima, porque paixão e amor são coisas diferentes, quando a paixão sai, quem bate a porta na cara dela é o amor. O amor não é um sentimento avassalador, não te derruba pelos cantos, mas ele é real. É ele que faz você ser atraído pela pessoa pelo que ela é, e não pelo que você idealiza dela. Só temos um problema aqui nesse parágrafo filosófico e cheio de poesia. É que depois de um tempo, esse amor simplesmente é trancado nas entranhas do ser em questão e não é mais demonstrado. Erro número 2 daqueles que querem ter um relacionamento duradouro. O tempo vai passando e pequenas coisas vão se tornando cada vez mais pequenas até deixarem de existir. As mãos já não se encontram num passeio pela rua, a cada filme, cada um vai sentando mais longe até cada um estar em uma ponta do sofá, a célebre frase "te amo", já não é mais ouvida, ou dita, os aniversários começam a ser esquecidos, e coisinhas que a paixão te levava a fazer, simplesmente somem. Tudo bem, não é preciso tentar viver a paixão pro resto da vida, mas resgatar essas coisinhas é sempre muito bom. Afinal das contas, o que difere o seu relacionamento de uma amizade, se tudo o que sobrou depois da paixão foi o status de "namorando" e o fato de você não poder beijar mais ninguém? Bem, nesse caso, você me responderia que o beijo é a diferença, mas você pode ter um amigo colorido, ou o moderno "ficante".


Ninguém está te falando pra ser um personagem de contos de fada, e isso aqui não é uma reclamação de uma mulher romântica. Se alguma mulher disser que não gosta de romance, acredite, ela está mentindo! Os homens tendem a confundir romantismo com aquelas coisas meladas, como uma serenata na janela da amada, ou aqueles carros de mensagens que passam pelo seu bairro te fazendo pagar mico. Eu sei que você, homem, não gosta disso, e nós mulheres também achamos esses eventos bregas, breguíssimos, para enfatizar. Mas gostamos de receber flores, de receber um cartão onde vocês descrevem o quanto gostam de nós e porquê. Homens tem mania de se perguntar que graça tem receber flores que em dois dias vão murchar. Pode-se dizer que o pólen contidos nas flores, quando passam pelas narinas femininas, entram em contato com a serotonina do cérebro, que libera endorfinas que nos deixam felizes. Entendeu?? Ahhh é gostoso e pronto! Precisa de mais explicação que isso? No final das contas, o que eu estou tentando dizer aqui é que saber que a pessoa gosta de você é a coisa mais gostosa do mundo, então, qual o problema de demonstrar isso? Na minha opnião, o que mantém um relacionamento vivo são essas demonstrações, que não precisam ser grandes, aliás, eu acho que é nas pequenas que a gente mais enxerga o verdadeiro sentimento: num sorriso, num olhar, num abraço, e melhor ainda, num beijo.

O que é mais comum de se ver em revistas femininas são fórmulas de como se manter um relacionamento. Vi um que dava dicas para os homens de como fazer o dia de uma mulher mais feliz. Tinha uma em especial que dizia: "se a sua parceira está com algum estresse no trabalho, tente salvar o dia dela" alguma coisa desse tipo, dizendo para o homem tentar solucionar o problema dela, então parei para pensar em todas as cenas de filmes, ou partes de um livro em que o homem e a mulher podem passar o tempo todo se odiando, mas na hora em que ele corre pra salvá-la de uma situação perigosa, todo aquele ódio de um pelo outro se transforma em amor. Fiquei divagando no porque desse clichê, e cheguei à conclusão de que o motivo é simplesmente o fato de homem demonstrar ali naquele momento, que se importa com a protagonista, e claro, porque ele é um bonitão fortão, mas deixando esse fato de lado, nós mulheres suspiramos nas cenas em que o homem corre atrás da mocinha quando ela está indo embora, quando ele fica com ciúmes quando o secundário fica fazendo insinuações para ela, ou quando ele realiza um desejo dela, simplesmente porque percebemos com essas atitudes que ele sente algo por ela, ou seja, tudo se resume à isso: sentir que a outra pessoa te ama é uma das coisas mais gostosas do mundo, não importa qual foi a atitude que a pessoa usou para demonstrar. E é aí que está a graça de um relacionamento.


Como eu disse no parágrafo anterior, é costume ver artigos por aí dando fórmulas de como se manter um relacionamento. Eu não pretendo fazer isso aqui, afinal, cada relacionamento e as pessoas que estão nele são diferentes, mas, se tem uma dica que eu posso dar, baseada em todas as situações que já observei e que já senti, é essa: não deixe de demonstrar pra outra pessoa o quanto você gosta dela e o quanto você a admira, não precisa exagerar, não precisa alugar um cavalo branco e matar um dragão, mas diga "eu te amo" de vez em quando, preste atenção nos desejos da sua pessoa amada e tente realizá-los, nunca deixe seu relacionamento se transformar numa simples amizade, mas não se esqueça de respeitar os limites e o jeito de ser dela.

Um grande abraço para todos!! =)




domingo, 7 de setembro de 2008

Um texto de Arnaldo Jabour

Sempre acho que namoro, casamento, romance tem começo, meio e fim.
Como tudo na vida.
Detesto quando escuto aquela conversa:
'Ah,terminei o namoro...'
'Nossa,quanto tempo?'
'Cinco anos...Mas não deu certo...acabou'
É não deu...'
Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou.
E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.
Não acredito em pessoas que se complementam.
Acredito em pessoas que se somam.
Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo,
como cobrar cem por cento do outro?
E não temos esta coisa completa.
Às vezes ele é fiel, mas não é bom de cama.
Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é malhada, mas não é sensível.
Tudo nós não temos.
Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro.
Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é
uma delícia.
E as vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona...
Acho que o beijo é importante...e se o beijo bate...se joga...senão bate...mais
um Martini, por favor...e vá dar uma volta.
Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra.
O outro tem o direito de não te querer.
Não lute, não ligue, não dê pití.
Se a pessoa tá com dúvida, problema dela, cabe a você esperar ou não.
Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos mas se a pessoa
REALMENTE gostar, ela volta..
Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob chantagem, gravidez, dinheiro, recessão de
família?
O legal é alguém que está com você por você.
E vice versa.
Não fique com alguém por dó também.
obrigação, insegurança, dúvidas, por medo de como o outro ficará sem você ou medo da solidão. Pois ninguém pensará assim de você ou terá carinho e consideração quando quiser te atacar.
Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.
E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu
pensamento.
Tem gente que pula de um romance para o outro.
Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?
Gostar dói.
Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio, frustração.
Faz parte. Você namora um outro ser, um outro mundo e um outro universo.
E nem sempre as coisas saem como você quer...
A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.
Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta.
Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.
Na vida e no amor, não temos garantias.
E nem todo sexo bom é para namorar.
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.
Nem todo beijo é para romancear.
Nem todo sexo bom é para descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar.
Enfim...quem disse que ser adulto é fácil?

O que nos leva a amar alguém?

Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo à porta.

O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão.

O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por uma conjunção estelar...

Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem ou gosta do Caetano.
Isso são só referências.

Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca.

Ama-se pelo tom de voz, pela maneira como os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.

Você ama aquela petulante.

Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco.

Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia ao sol, você abomina o Natal e ela detesta o Ano Novo.

Nem no ódio vocês combinam.

Então?

Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela, e ela adora implicar com você.

Isso tem nome.

Você ama aquele cafajeste.

Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário.

Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha.

Ele não tem a menor vocação para príncipe encantado, e mesmo assim você não consegue despachá-lo.

Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga.

Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas.

Por que você ama esse cara?

Ah, o amor, essa raposa.

Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados.

Não funciona assim.

Amar não requer conhecimento prévio, nem consulta no SPC.

Ama-se justamente pelo que o amor tem de indefinível.

Honestos existem aos milhares. Generosos têm às pencas. Bons motoristas, bons pais de família, tá assim, ó!

Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é...!

Pense nisso.

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

As alegrias e desafios de manter um relacionamento

Retirado do Jornal de Jundiaí

Quando um relacionamento começa, tudo é lindo. Ninguém tem defeito, a gente não vê a hora de encontrar o parceiro e todos os planos futuros parecem fáceis de serem alcançados. Nada no mundo tem poder para destruir o que parece ser sonho. Aí, o tempo passa e as primeiras dificuldades começam a aparecer. E você se pergunta: por que é tão difícil manter um relacionamento?

"De repente percebi que a gente estava se beijando menos, mas foi sem querer. Acho que isso não estava ligado diretamente ao término, mas ficou cada vez mais difícil", conta a fisioterapeuta Carina Oliveira.

"O beijo é mesmo o termômetro de um relacionamento, porque está diretamente ligado ao envolvimento físico, emocional e até químico de um indivíduo", explica a psicóloga e terapeuta sexual Regina Babara Massina.

Na opnião de especialistas, os relacionamentos se desgastam porque as pessoas acabam se envolvendo com o 'pacote de informações' que a o parceiro traz. "Quando começamos a namorar ou casamos, o parceiro traz consigo a família, os amigos, o trabalho e a gente acaba se envolvendo com tudo isso também, o que gera um certo desgaste, mas é impossível dissociar uma coisa da outra."

Bem, vou colocar minha opnião pessoal desse trecho. Acho que isso tudo não é uma coisa ruim que desgasta um relacionamento, pra mim isso chama intimidade. Afinal de contas, que raios de namoro essa pessoa que escreveu essa matéria quer? Ficar beijando a pessoa 24 horas por dia? O gostoso de um namoro é o companheirismo, se você quer só beijar alguém, vai na balada!!

Outro erro grave cometido pelos casais é deixar que a rotina interfira no 'namoro'. "Às vezes, as pessoas esetão tão envolvidas com casa, filho, trabalho, contas que esquecem a sua sexualidade. Dá pra fazer um carinho, ver TV de mãos dadas e outros pequenos gestos. São atos simples, que não custam nada e renovam o clima de namoro do relacionamento."

Para o advogado Alex Negro, o desgaste vem da diferença de critérios. "As pessoas não agem com o mesmo critério para definir o que querem e o que o parceiro quer. A desconfiança e a rotina também são desgastantes e não há relacionamento que resista."

Segundo Regina, outro problema facilmente observado é a ânsia de viver a paixão. Então, ao invés de cultivar a relação, as pessoas buscam um novo amor. "Primeiro é importante ver se você gosta da pessoa que está ao seu lado e se ela é a parceira com quem quer dividir a vida, ter filhos, envelhecer. Se a resposta for afirmativa, experimente o novo, proponha jogos e experiências", completa a especialista.

"Acho que quando as essoas se gostam não é impossível reconstruir a relação. É trabalhoso, às vezes parece que não vai dar certo, mas com carinho, calma e paciência, dá sim", acredita a jornalista Ana Maria Oliveira.

Sempre há tempo de recuperar uma relação, desde que haja a real intenção de construir uma história juntos. "Não dá para construir meia casa. A gente pode até construir algo menor, mas nunca pela metade", comenta a terapeuta sexual.

Se as tentativas de reacender a 'chama da paixão' não estiverem dando certo, não adie o pedido de socorro, procure ajuda profissional.

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Mulher...

" cuida-te muito em fazer chorar uma mulher, pois Deus conta as suas lágrimas. A mulher foi feita da costela do homem, não dos pés para ser pisoteada, nem da cabeça para ser superior, senão do lado para ser igual.... debaixo do braço para ser protegida e do lado do coração para ser amada"

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Frase certa no momento certo

Acordei com uma BAITA ressaca e do lado da cama, tinha um copo d'água e duas aspirinas.
Olhei em volta e vi minha roupa passada e pendurada.
O quarto estava em perfeita ordem.
Havia um bilhete de minha mulher: Querido, deixei seu café pronto na cozinha. Fui ao supermercado. Beijos.
Desci e encontrei uma mesa cheia, café esperando por mim.
Perguntei à minha filha: O que aconteceu ontem?
Bem, pai, você chegou às 3 da madrugada, completamente bêbado, vomitou no tapete da sala, quebrou móveis, mijou na cristaleira antes de chegar no quarto.
E porque está tudo arrumado, café preparado, roupa passada, aspirinas para a ressaca e um bilhete amoroso da sua mãe?
Bem, é que mamãe o arrastou até a cama e, quando ela estava tirando a sua calça, você gritou:
NÃO FAÇA ISSO MOÇA, EU SOU CASADO!!!

CONCLUSÃO:
Ressaca - $ 70,00
Móveis destruídos - $ 1.200,00
Café da manhã - $ 10,00
Dizer a frase certa no momento certo - NÃO TEM PREÇO!!!

domingo, 10 de agosto de 2008

ATITUDE É TUDO !!!

Uma mulher acordou uma manhã, olhou no espelho e percebeu que tinha somente três fios de cabelo na cabeça. Bom, ela disse, acho que vou trançar meus cabelos hoje. Assim ela fez e teve um dia maravilhoso.

No dia seguinte, ela acordou, olhou no espelho e viu que tinha somente dois fios de cabelo na cabeça. Humm, ela disse, acho que vou partir meu cabelo no meio hoje. Assim ela fez e teve um dia magnífico.
No dia seguinte, ela acordou, olhou no espelho e percebeu que tinha apenas um fio de cabelo na cabeça. Bem, ela disse, hoje vou amarrar meu cabelo como um rabo de cavalo. Assim ela fez e teve um dia divertido.
No dia seguinte, ela acordou, olhou no espelho e percebeu que não havia um único fio de cabelo na cabeça. Yeaa! ela exclamou, não tenho que pentear meu cabelo hoje!

ATITUDE É TUDO!

quinta-feira, 24 de julho de 2008

DEPILAÇÃO .....

"Tenta sim. Vai ficar lindo."

Foi assim que decidi, por livre e espontânea pressão de amigas,me render à depilação na virilha. Falaram que eu ia me sentir dez
quilos mais leve. Mas acho que pentelho não pesa tanto assim. Disseram que meu namorado ia amar, que eu nunca mais ia querer outra coisa. Eu imaginava que ia
doer, porque elas ao menos me avisaram que isso aconteceria. Mas não esperava que por trás disso, e bota por trás nisso, havia toda uma indústria pornô-ginecológica-estética.

- Oi, queria marcar depilação com a Penélope.

- Vai depilar o quê?

- Virilha.

- Normal ou cavada?

Parei aí. Eu lá sabia o que seria uma virilha cavada. Mas já que era pra fazer, quis fazer direito.

- Cavada mesmo.

- Amanhã, às... Deixa eu ver...13h?

- Ok. Marcado.

Chegou o dia em que perderia dez quilos. Almocei coisas leves, porque sabia lá o que me esperava, coloquei roupas bonitas, assim, pra ficar chique. Escolhi uma calcinha apresentável. E lá fui. Assim que
cheguei, Penélope estava esperando. Moça alta, mulata, bonitona. Oba, vou ficar que nem ela, legal. Pediu que eu a seguisse até o local onde o ritual seria realizado. Saímos da sala de espera e logo entrei num longo
corredor. De um lado a parede e do outro, várias cortinas brancas. Por trás delas ouvia gemidos, gritos, conversas. Uma mistura de Calígula com O Albergue. Já senti um frio na barriga ali mesmo, sem desabotoar nem um botão. Eis
que chegamos ao nosso cantinho: uma maca, cercada de cortinas.

- Querida, pode deitar.

Tirei a calça e, timidamente, fiquei lá estirada de calcinha na maca. Mas a Penélope mal olhou pra mim. Virou de costas e ficou de frente pra uma mesinha. Ali estavam os aparelhos de tortura. Vi coisas estranhas. Uma panela, uma máquina de cortar cabelo, uma pinça. Meu Deus, era O
Albergue mesmo. De repente ela vem com um barbante na mão. Fingi que era natural e sabia o que ela faria com aquilo, mas fiquei surpresa quando ela passou a cordinha pelas laterais da calcinha e a amarrou bem forte.

- Quer bem cavada?

- .é... é, isso.

Penélope então deixou a calcinha tampando apenas uma fina faixa da Abigail, nome carinhoso de meu órgão, esqueci de apresentar antes.

- Os pêlos estão altos demais. Vou cortar um pouco senão vai doer mais ainda.

- Ah, sim, claro.

Claro nada, não entendia porra nenhuma do que ela fazia. Mas confiei. De repente, ela volta da mesinha de tortura com uma espátula melada de um líquido viscoso e quente (via pela fumaça).

- Pode abrir as pernas.

- Assim?

- Não, querida. Que nem borboleta, sabe? Dobra os joelhos e depois joga cada perna pra um lado.

- Arreganhada, né?

Ela riu. Que situação. E então, Pê passou a primeira camada de cera quente em minha virilha Virgem. Gostoso, quentinho, agradável. Até a hora de puxar.

Foi rápido e fatal. Achei que toda a pele de meu corpo tivesse saído, que apenas minha ossada havia sobrado na maca. Não tive coragem de olhar. Achei que havia sangue jorrando até o teto. Até procurei minha bolsa com os olhos, já cogitando a possibilidade de ligar para o Samu. Tudo isso
buscando me concentrar em minha expressão, para fingir que era tudo supernatural. Penélope perguntou se estava tudo bem quando me notou roxa. Eu havia esquecido de respirar. Tinha medo de que doesse mais.

- Tudo ótimo. E você?

Ela riu de novo como quem pensa "que garota estranha". Mas deve ter aprendido a ser simpática para manter clientes.

O processo medieval continuou. A cada puxada eu tinha vontade de espancar Penélope. Lembrava de minhas amigas recomendando a depilação e imaginava que era tudo uma grande sacanagem, só pra me fazer sofrer. Todas recomendam a todos porque se cansam de sofrer sozinhas.

- Quer que tire dos lábios?

- Não, eu quero só virilha, bigode não.

- Não, querida, os lábios dela aqui ó.

Não, não, pára tudo. Depilar os tais grandes lábios ? Putz, que idéia. Mas topei. Quem está na maca tem que se fuder mesmo.

- Ah, arranca aí. Faz isso valer a pena, por favor.

Não bastasse minha condição, a depiladora do lado invade o cafofinho de Penélope e dá uma conferida na Abigail.

- Olha, tá ficando linda essa depilação.

- Menina, mas tá cheio de encravado aqui. Olha de perto.

Se tivesse sobrado algum pentelhinho, ele teria balançado com a respiração das duas. Estavam bem perto dali. Cerrei os olhos e pedi que fosse um pesadelo. "Me leva daqui, Deus, me teletransporta". Só voltei à terra quando entre uns blábláblás ouvi a palavra pinça.

- Vou dar uma pinçada aqui porque ficaram um pelinhos, tá?

- Pode pinçar, tá tudo dormente mesmo, tô sentindo nada.

Estava enganada. Senti cada picadinha daquela pinça filha da mãe arrancar cabelinhos resistentes da pele já dolorida. E quis matá-la. Mas mal sabia que o motivo para isso ainda estava por vir.

- Vamos ficar de lado agora?

- Hein?

- Deitar de lado pra fazer a parte cavada.

Pior não podia ficar. Obedeci à Penélope. Deitei de ladinho e fiquei esperando novas ordens.

- Segura sua bunda aqui?

- Hein?

- Essa banda aqui de cima, puxa ela pra afastar da outra banda.

Tive vontade de chorar. Eu não podia ver o que Pê via. Mas ela estava de cara para ele, o olho que nada vê. Quantos haviam visto, à luz do dia, aquela cena? Nem minha ginecologista. Quis chorar, gritar, peidar na cara dela, como se pudesse envenená-la. Fiquei pensando nela acordando à
noite com um pesadelo. O marido perguntaria:

- Tudo bem, Pê?

- Sim... sonhei de novo com o cu de uma cliente.

Mas de repente fui novamente trazida para a realidade. Senti o aconchego falso da cera quente besuntando meu Twin Peaks. Não sabia se ficava com mais medo da puxada ou com vergonha da situação. Sei que ela deve ver mil cus por dia. Aliás, isso até alivia minha situação. Por que ela
lembraria justamente do meu entre tantos? E aí me veio o pensamento: peraí, mas tem cabelo lá? Fui impedida de desfiar o questionamento. Pê puxou a cera. Achei que a bunda tivesse ido toda embora. Num puxão só, Pê arrancou qualquer coisa que tivesse ali. Com certeza não havia nem uma
preguinha pra contar a história mais. Mordia o travesseiro e grunhia ao mesmo tempo. Sons guturais, xingamentos, preces, tudo junto.

- Vira agora do outro lado.

Porra.. por que não arrancou tudo de uma vez? Virei e segurei novamente a bandinha. E então, piora. A broaca da salinha do lado novamente abre a cortina.



- Penélope, empresta um chumaço de algodão?

Apenas uma lágrima solitária escorreu de meus olhos. Era dor demais, vergonha demais. Aquilo não fazia sentido. Estava me depilando pra quem? Ninguém ia ver o tobinha tão de perto daquele jeito. Só mesmo Penélope. E agora a vizinha inconveniente.

- Terminamos. Pode virar que vou passar maquininha.

- Máquina de quê?!

- Pra deixar ela com o pêlo baixinho, que nem campo de futebol.

- Dói?

- Dói nada.

- Tá, passa essa merda...

- Baixa a calcinha, por favor.

Foram dois segundos de choque extremo. Baixe a calcinha, como alguém fala isso sem antes pegar no peitinho? Mas o choque foi substituído por uma total redenção. Ela viu tudo, da perereca ao cu. O que seria baixar a calcinha? E essa parte não doeu mesmo, foi até bem agradável.

- Prontinha. Posso passar um talco?

- Pode, vai lá, deixa a bicha grisalha.

- Tá linda! Pode namorar muito agora.

Namorar...namorar... eu estava com sede de vingança. Admito que o resultado é bonito, lisinho, sedoso. Mas doía e incomodava demais. Queria matar minhas amigas. Queria virar feminista, morrer peluda, protestar contra isso. Queria fazer passeatas, criar uma lei antidepilação cavada.

Queria comprar o domínio www.preserveasvaginaspeludas.com.br

Filha da puta foi a mulher que inventou a "cavadinha" .

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Poema de Mulher

Que mulher nunca teve
Um sutiã meio furado,
Um primo meio tarado,
Ou um amigo meio viado?

Que mulher nunca tomou
Um fora de querer sumir,
Um porre de cair
ou um lexotan para dormir?

Que mulher nunca sonhou
Com a sogra morta, estendida,
Em ser muito feliz na vida
Ou com uma lipo na barriga?

Que mulher nunca pensou
Em dar fim numa panela,
Jogar os filhos pela janela
Ou que a culpa era toda dela?

Que mulher nunca penou
Para ter a perna depilada,
Para aturar uma empregada
Ou para trabalhar menstruada?

Que mulher nunca comeu
Uma caixa de Bis, por ansiedade,
Uma alface, no almoço por vaidade
Ou, um canalha por saudade?

Que mulher nunca apertou
O pé no sapato para caber,
a barriga para emagrecer
Ou um ursinho para não enlouquecer?

Que mulher nunca jurou
Que não estava ao telefone,
Que não pensa em silicone
Ou que "dele" não lembra nem o nome?

Só as mulheres para entenderem o significado
deste poema!


---Ahhh eu nunca sonhei com a minha sogra mortaaaa e nem tomei lexotan pra dormir!! Só pra esclarecer XD

terça-feira, 22 de julho de 2008

COMPLEXIDADE FEMININA!!!

M - Onde você vai?
H - Vou sair um pouco.
M - Vai de carro?
H - Sim.
M - Tem gasolina?
H - Sim... Coloquei.
M - Vai demorar?
H - Não... Coisa de uma hora.
M - Vai a algum lugar específico?
H - Não... só rodar por aí.
M - Não prefere ir a pé?
H - Não... Vou de carro.
M - Traz um sorvete pra mim!
H - Trago... Que sabor?
M - Manga.
H - Ok... Na volta eu passo e compro.
M - Na volta?
H - Sim... senão derrete.
M - Passa lá, compra e deixa aqui.
H - Não... Melhor não! Na volta... é rápido!
M - Ahhhhh!
H - Quando eu voltar eu tomo com você!
M - Mas você não gosta de manga!
H - Eu compro outro... De outro sabor.
M - Aí fica caro... Traz de cupuaçu!
H - Eu não gosto também.
M - Traz de chocolate... nós dois gostamos.
H - Ok! Beijo... Volto logo...
M - Ei!
H - O que?
M - Chocolate não... Flocos...
H - Não gosto de flocos!
M - Então traz de manga prá mim e o que quiser prá você.
H - Foi o que sugeri desde o começo!
M - Você está sendo irônico?
H - Não... tô não! Vou indo.
M - Vem aqui me dar um beijo de despedida!
H - Querida! Eu volto logo... Depois.
M - Depois não... Quero agora!
H - Tá bom! (Beijo.)
M - Vai com o seu ou com o meu carro?
H - Com o meu.
M - Vai com o meu... Tem cd player... O seu não!
H - Não vou ouvir música... Vou espairecer.. .
M - Tá precisando?
H - Não sei... Vou ver quando sair!
M - Demora não!
H - É rápido... (Abre a porta de casa.)
M - Ei!
H - Que foi agora?
M - Nossa!!! Que grosso! Vai embora!
H - Calma... Estou tentando sair e não consigo!
M - Porque quer ir sozinho?
Vai encontrar alguém?
H - O que quer dizer?
M - Nada... Nada não!
H - Vem cá... Acha que estou te traindo?
M - Não... Claro que não... Mas sabe como é?
H - Como é o quê?
M - Homens!
H - Generalizando ou falando de mim?
M - Generalizando.
H - Então não é meu caso... Sabe que eu não faria isso!
M - Tá bom... então vai.
H - Vou.
M - Ei!
H - Que foi, cacete?
M - Leva o celular, estúpido!
H - Prá quê? Prá você ficar me ligando?
M - Não... Caso aconteça algo, estará com celular.
H - Não... Pode deixar...
M - Olha... Desculpa pela desconfiança. .. Estou com saudade... só isso!
H - Ok meu amor... Desculpe-me se fui grosso. Tá.. Eu te amo!
M - Eu também!
M - Posso futricar no seu celular?
H - Prá quê?
M - Sei lá! Joguinho!
H - Você quer meu celular prá jogar?
M - É.
H - Tem certeza?
M - Sim.
H - Liga o computador.. . lá tem um monte de joguinhos!
M - Não sei mexer naquela lata velha!
H - Lata velha? Comprei pra a gente mês passado!
M - Tá.. Ok... então leva o celular senão eu vou futricar...
H - Pode mexer então... não tem nada lá mesmo...
M - É?
H - É.
M - Então onde está?
H - O quê?
M - O que deveria estar no celular mas não está...
H - Como !?
M - Nada! Esquece!
H - Tá nervosa?
M - Não... tô não...
H - Então vou!
M - Ei!
H - Que ééééééé?
M - Não quero mais sorvete não!
H - Ah é?
M - É!
H - Então eu também não vou sair mais não!
M - Ah é?
H - É.
M - Oba! Vai ficar comigo?
H - Não vou não... cansei... vou dormir!
M - Prefere dormir do que ficar comigo?
H - Não... vou dormir, só isso!
M - Está nervoso?
H - Claro, porra!!!
M - Por que você não vai dar uma volta para espairecer?